quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

O Mundo Gira, E Tudo Muda


Fiquei muito sensibilizado ao ver, há pouco, no Jornal da Tarde da RTP1, o "socialista" Blair e o novo testa de ferro da direita, Sarkozy, juntos, juntinhos, juntinhos, numa conferência promovida por ambos sob o título "New World, New Capitalism", ou na versão Sarkoziana, "Nouveau Monde, Noveau Capitalism". Seja qual for a língua utilizada, percebe-se onde estão os "socialistas" dos Partidos "Socialistas" Europeus. Estão lá para as bandas da direita, claro, juntinhos a Sarkozy, Merkl, Berlusconi e outros que tais. Venderam-se por completo aos interesses, às motivações economicistas sem pestanejar. E já nem têm a vergonha de afirmar o Capitalismo como o caminho da iluminação. Ora, parece-me que o Socialismo e o Capitalismo são teses antagónicas. Assim não parecerá a Tony Blair, que se mexe como uma enguia pelo meio dos teses de direita.

Vendo-os ali, juntinhos, juntinhos, foi fofinho. Em busca da "moralização do capitalismo", citando Sarkozy. Como se o Capitalismo fosse moralizável... As provas são irrefutáveis, e foi graças à ganância do Capital que as coisas estão como estão. Mais pobreza, mais terceiro mundismo, menos classe média, mais riqueza concentrada, mais precariedade no emprego, menos emprego, mais luxos para poucos, mais miséria para muitos. Claro, mas vamos lá moralizar isto. Apimente-se com um bocadinho de religião, e voltemos aos tempos da bacoquice da outra senhora.

Mas vendo-os ali, juntinhos, juntinhos, dá-me ainda mais alento para lutar contra este marasmo de idéias dos centrões europeus, que vendem a alma pelo poder, que seguem as políticas dos magnatas, não dos partidos, que não discutem idéias novas, antes dão palmadinhas nas costas numa permanente concordância nojenta e mesquinha, como se o debate de idéias e ideologias estivesse morto e enterrado.

Vendo-os ali, juntinhos, juntinhos, dá-me a certeza que entre os Partidos "Socialistas" e Liberais europeus não existe uma única diferença, já que os distinga verdadeiramente. E isto dá-me uma enorme vontade de lutar contra este lodaçal instalado, contra este regime do silêncio imposto, da vigência da tese de que só uma política é possível. Não. NÃO! O Ser Humano é infidável de idéias e recursos, e RECUSO-ME a aceitar a idéia de que as coisas são assim e não se pode mexer nelas!

2 comentários:

João Pedro Moreno disse...

Não confundas o Toni Blair( que não deve ser diabolizado) com todo o movimento social-democrata europeu...

Renato André disse...

Claro... Nunca se pode dizer mal de ninguém que seja "Socialista"... O "movimento social-democrata europeu", como lhe chamas, não é mais que uma teia de engodos. Tu sabe-lo. E toda a gente já se apercebeu. Por isso é que tanto lhes faz votar nos "Socialistas" ou nos Liberais. A coisa é a mesma. Vou insistir nesta tecla até a voz, os dedos e o corpo me doerem. Dar voz ao Capitalismo é uma antangonia perfeita daquilo que seria esperar de alguns "Socialistas".